A Despolitização da Sociedade Civil e suas Consequências para a Democracia Brasileira

Autores

  • Djalma Barbosa Silva Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Piauí, (Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.53323/resenhaeleitoral.v19i1.67

Palavras-chave:

Política, Estado, Soberania Popular, Cidadania

Resumo

O presente artigo busca expor as reais consequências da despolitização para a sociedade, demonstrando que essa ideia está sendo implantada na cultura brasileira. Tornando a população inerte, e às vezes indiferente a realidade que o país vem passando, diante da descrença no poder público. E no campo do pensamento crítico, não existe mais uma esquerda ou uma direita, e sim um conjunto de ideias que no final buscam seus próprios interesses, estão todos se tornando uma espécie de exército de reserva, que se vai alastrando, e dando continuidade à permanência no poder. O termo política não abarca apenas os que possuem capacidade eleitoral ativa, mas não se pode negar que a influência do eleitorado faz parte da construção da democracia.

Biografia do Autor

Djalma Barbosa Silva, Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Piauí, (Brasil)

Especialista em Direito Eleitoral pela Universidade Federal do Piauí - UFPI, Piauí, (Brasil). Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Piauí - UESPI, Piauí. Advogado e Membro da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da OAB/PI. Voluntário das Organizações das Nações Unidas (United Nations Volunteers - ONU).

Referências

ARENDT, Hannah. O que é política. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2004.

BÔAS, Pedro Villas. A despolitização da democracia liberal no pensamento de Carl Schmitt. [online] 2011. Disponível em <http://dx.doi.org/10.1590/S010269092011000300011>. Acesso em: 10 de abril de 2015.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia. Uma defesa das regras do jogo. Tradução por Marco Aurélio Nogueira. 6º ed. Rio de Janeiro: paz e terra, 1997.

CERQUEIRA, Thales Tácito; CERQUEIRA, Camila Albuquerque. Direito Eleitoral Esquematizado. 2ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

DAGNINO, Evelina (Org). Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

DAMASCENO, Maria Nobre; SALES, Celecina de Maria Veras. (Coord.). O caminho se faz ao caminhar: elementos teóricos e práticos da pesquisa qualitativa. Fortaleza: UFC, 2005.

HUNTINGTON, Samuel. A terceira onda – a democratização no final do século XX. São Paulo: Ática, 1994.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. 1.ed, São Paulo: Editora Brasiliense, 1999.

RODRIGUES, Rui Martinho. Pesquisa acadêmica: como facilitar o processo de preparação de suas etapas. São Paulo: Atlas, 2007.

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 34 ed. São Paulo: Malheiros, 2011.

WALTZER, Michael. The civil society argument. dimensions of radical democracy.ed. Chantal Mousse. Verso. Londres, 1992.

WOLFF, Francis. Esquecimento da política ou desejo de outras políticas? In: O esquecimento da política. Rio de Janeiro: Agir, 2007.

Downloads

Publicado

2015-01-01

Como Citar

SILVA, D. B. A Despolitização da Sociedade Civil e suas Consequências para a Democracia Brasileira. Resenha Eleitoral, Florianopolis, SC, v. 19, n. 1, p. 259–274, 2015. DOI: 10.53323/resenhaeleitoral.v19i1.67. Disponível em: https://revistaresenha.emnuvens.com.br/revista/article/view/67. Acesso em: 19 jun. 2024.